A verdadeira canela é oriunda do Sri Lanka. Trata-se do córtex de uma árvore perene da família do loureiro. Durante 200 anos um monopólio altamente rentável da canela da ilha foi controlado primeiro pelos Portugueses,depois pelos Holandeses e finalmente pelos Ingleses. Perto do final do século XVIII,a canela já havia sido plantada em Java,na Índia e nas Seychelles e o monopólio deixou de poder manter-se por mais tempo.

O sabor subtil da canela adequa-se perfeitamente a todo o tipo de sobremesas, pães e bolos condimentados, combina particularmente bem com chocolate e com maçãs, bananas e peras. Constitui também um excelente condimento para muitos pratos de carne e de legumes na cozinha Índiana e do Médio Oriente. Os cozinheiros Marroquinos usam-na em tagines de carneiro ou de galinha e nos guisados que acompanham o cuscuz.

Na Índia, a canela é usada em muitas masalas ou em misturas de especiarias e em chutneys. Em Portugal é muito usada em leite creme, aletria e polvilhada generosamente nos deliciosos pasteis de nata.